Bright Star …

Outro dia, vendo #CovertAffairs  foi citado tal pedaço do poema:

“Estrela brilhante, fosse eu como tu és constante –
Não em solitário esplendor no alto do céu pendurado…”

e assim fui atrás do poema original .

Bright star, would I were stedfast as thou art –
Not in lone splendour hung aloft the night 
And watching, with eternal lids apart, 
Like nature’s patient, sleepless Eremite, 
The moving waters at their priestlike task 
Of pure ablution round earth’s human shores, 
Or gazing on the new soft-fallen mask 
Of snow upon the mountains and the moors –
No – yet still stedfast, still unchangeable, 
Pillowed upon my fair love’s ripening breast, 
To feel for ever its soft fall and swell, 
Awake for ever in a sweet unrest, 
Still, still to hear her tender-taken breath, 
And so live ever – or else swoon in death.
 
John Keats, 1819.
Anúncios

Amigo, Fernando Pessoa.

“Quero ser o teu amigo. Nem demais e nem de menos.
Nem de longe e nem tão perto.
Na medida mais precisa que eu puder
Mas amar-te sem medida e ficar na tua vida,
Da maneira mais discreta que eu souber.
Sem tirar-te a liberdade, sem jamais te sufocar
Sem forçar tua vontade
Sem falar, quando for hora de calar
E sem calar, quando for hora de falar
Nem ausente, nem presente por demais
Simplesmente, calmamente ser-te paz
É bonito ser amigo, mas confesso, é tão difícil aprender!
E por isso eu te suplico paciência
Vou encher este teu rosto de lembranças,
Dá-me tempo de acertar nossas distâncias.”

(Fernando Pessoa)

 

Sucos Desintoxicantes

Para ter uma saúde melhor, um metabolismo ativo e principalmente um ânimo extra. Se torna importante uma alimentação saudável, afim de ativar o sistema imunológico e consequentemente pele, corpo, formas, fôlego, brilho e vida na sua vida! rs
Mas antes, é necessário uma desintoxicação, e uma das alternativas são alguns sucos. Tentarei apresentar aqui alguns que já provei e gostei, e outros que encontro interessante aos demais. Entendo que cada ser humano tem seu paladar, o meu é exótico, rs já aviso! 😀 

Sucos Desintoxicantes:
-> Tomados em Jejum: tem a função primária de desintoxicar e função secundária de nutrir e vitalizar.
-> Tomados no meio da manhã ou tarde: tem a função primária de nutir e vitalizar e função secundária de desintoxicar. 

Abacaxi, maçã, couve e gengibre: 2 fatias grossas de abacaxi, 1 maça sem sementes, 1 folha grande de couve, 1 rodela de gengibre, suco de 1 limão. Bata tudo no liquidificador e sirva imediatamente. Suco bom para tratar artrite reumática. 

Bebida Energética: Suco fresco de 1 limão, 1/2 colher de sopa de mel, 1/2 copo de água, 1 colher de molho de pimenta malagueta. Misture tudo e sirva imediatamente. 

Bomba de limpeza: 1 colher de sopa de linhaça, 2 ameixas sexas sem caroço, 1 copo de água. Deixar tudo de molho durante uma noite. Pela manhã, bater tudo no mix ou liquidificador com uma colher de sopa de mel, 1 pera ou maça sem sementes, 1 fatia de mamão. Servir imediatamente. 

Suco Engana Fome: 1 tomate, 1/2 pepino com casca, 1 talo de salsão, suco fresco de 1 limão, 1/2 colher de missô. Bata tudo no mix ou liquidificador e sirva no intervalo de manhã ou de tarde. 

Abacaxi Tropical: 1 xícara de chá de abacaxi picado, polpa de 1 coco verde, 1/2 xícara de gergelim, folhas de hortelã fresca. Bata tudo no liquidificador e se sirva imediatamente. 

Purificador do Sangue: 1 maça sem sementes, 1 berinjela pequena sem casca, suco fresco de 2 laranjas, suco de 1 limão. Bata tudo no liquidificador e se sirva!

 Infecções e Inflamações: Folhas de 1 nabo, alguns talos de brócolis, buque e folhas, 3 maças sem semente, suco de 1 limão, suco de 1 laranja. Bata tudo no liquidificador, coe e se sirva. 

Coquetel de Caroteno: 1 caqui sem pele e sementes, 1 cenoura, 1 xícara de chá de talos e folhas de espinafre, suco fresco de 1 limão. Passe tudo pela centrífuga e se sirva imediatamente. 

Pepino e Hortelã: 1 pepino com casca, 6 ramos de hortelã. Passe tudo pela centrífuga e se sirva imediatamente! Suco bom no tratamento de distúrbios no pulmão! Um copo desse suco diário ajuda na oxigenação e rejuvenescimento das células. 

Energético: 1 xícara de uvas itália sem as sementes, 3 kiwis, 1 laranja descascada. Bata tudo no liquidificador, coe e tome! 

Gengibre Espumante: 1 maça descascada e sem sementes, rodelas de gengibre a gosto, 1 copo de água, 1 colher de mel. Bata tudo no liquidificador e sirva-se! Bom para bronquite. 

Vitamina A-Legre: 1 caqui sem casca e sementes, suco de 1 limão, 1 ramo de espinafre. Bata tudo no liquidificador e tome. 

Coquetel Refrescante: 1 maça verde sem as sementes, 1 kiwi, 1/2 maço de hortelã, suco fresco de 1 limão. Passe tudo na centrífuga e se sirva imediatamente. 

Coquetel Anti-Virus: 2 maças sem sementes, suco fresco de 2 laranjas, suco fresco de 1 limão, uma xícara de chá de camomila. Bata tudo no liquidificador e se sirva! 

Espuma de Laranja: Suco fresco de 3 laranjas e 2 limões, 1 maça sem sementes, rodelas a gosto de gengibre, mel a gosto. Passe tudo pela centrifuga e depois misture com água com gás. 

Tônico Matinal: Suco fresco de 1 pomelo, 2 maças sem sementes, 3 folhas de couve, 1 ramo de manjericão, suco fresco de 1 limão. Passe tudo pela centrífuga e se sirva! 

Suco pra TPM: 1 fatia grossa de melancia com cascas e sementes, ramos de hortela, suco de 1 limão. Bata tudo no liquidificador e coe. Indicado pra TPM, inchaços, experimente passar o dia inteiro ingerindo esse suco.

Melão: o suco puro do melão tomado em jejum por 10 dias seguidos ajuda a tratar miomas e outros problemas uterinos como cólicas e menstruação difícil. Ele ajuda também na desintoxicação de processos alérgicos. Passe pela centrífuga usando a cascas e sementes, acrescente o suco de 1 limão fresco e sirva imediatamente. 

Suco refrescante : Junte um bom pedaço de melancia (com a parte branca), 1 limão (com casca), hortelã e água de coco. Bata no liquidificador. A melancia tem  90% de água e ajuda a hidratar, o limão repõe potássio que o organismo perde com o suor e a hortelã é refrescante. Sobre a água de coco, ela é um isotônico natural, repõe perdas de potássio e sódio, é hidratante, revigora e alimenta.

Suco bronzeador : Bata no liquidificador porções de mamão, de cenoura, de acerola, de castanhas e rúcula. A cenoura, a acerola e a rúcula contém betacaroteno, que previne os radicais livres. 

 Retarda o envelhecimento e protege contra o câncer de pele. As castanhas têm zinco, essencial para transformar o betacaroteno em vitamina A. 

Suco relaxante: Para relaxar, bata no liquidificador maracujá, maçã (com casca), melissa seca ou fresca, alface. Se quiser, adoce com um pouquinho de mel. A nutricionista explica que todos esses ingredientes ajudam no relaxamento, acalmam o sistema nervoso e aliviam ansiedade. O suco deve ser tomado no fim do dia.

Baseado no livro: ALIMENTAÇÃO DESINTOXICANTE – PARA ATIVAR O SISTEMA IMUNOLÓGICO – CONCEIÇÃO TRUCOM- ISBN: 9788578810221

Manjericão

Pra mim, a erva “tempero” mais deliciosa do mundo!!! Encantadora, cheia de charme, sabor, aroma, cor… #linda!!! rs
Escreverei sobre ela, suas propriedades benéficas que vão além do prazer gastronômico. =)))
Então, enjoy! 

O manjericão, cujo nome científico é Ocimum Basilicum, é uma planta herbácea que alcança até 60 cm de altura. Seu aroma é doce e pungente e seu sabor é balsâmico e levemente amargo. Suas folhas são ricas em vitamina A e C, além de terem vitaminas B1,B2 e B3 e serem uma fonte de minerais (cálcio, fósforo e ferro); são sudoríferas e diuréticas.

Suas propriedades medicinais são: antidepressiva, anti-séptica, anti-espamódica, expectorante, digestiva e tônica, pois atua no sistema nervoso central.  O chá das folhas do manjericão é utilizado para aliviar as dores de garganta (gargarejo); em bochechos, ajuda a cicatrizar aftas. Este chá atua ainda contra tosses, gripes, resfriados e crises de bronquite e é excelente para combater a insônia. Do óleo canforado obtém-se uma tintura que pode ser aplicada numa compressa sobre ferimentos de difícil cicatrização, ou em massagens sobre as têmporas, para aliviar as dores de cabeça, pois é sedativo suave.

O manjericão ajuda a combater gastrites e tem ação sobre o aparelho urinário, reduzindo o ardor ao urinar e estimulando os rins. É ótimo para cistite. Auxilia na boa circulação, pele e dores reumáticas. Afasta a fadiga. Para os convalescentes, um suco de manjericão é o máximo: simplesmente bata algumas folhas de manjericão no liqüidificador com água. É muito saboroso.
Na culinária, coloque-o sempre por último nos alimentos cozidos para que ele não perca os seus princípios ativos.


O manjericão requer poucos cuidados e pode ser cultivado através de sementes, mudas ou estaquias. É bem resistente a pragas. A rega precisa ser diária, no mínimo a cada dois dias. O vaso mais indicado para o plantio do manjericão é o de cerâmica. Vasos de plástico não retêm a umidade, fazendo com que a freqüência necessária de regas seja maior. Isso não faz bem para a planta, que, com o tempo, apodrece. um local com muita luminosidade, de quatro a cinco horas diárias de sol. Para varandas de apartamentos, procure proteger a planta do vento, que transporta muitas pragas e vários tipos de doenças. As plantas de horta são muito sensíveis. ^.^

Pensar é Transgredir

PENSAR É TRANSGREDIR

“Não lembro em que momento percebi que viver deveria ser uma permanente reinvenção de nós mesmos — para não morrermos soterrados na poeira da banalidade embora pareça que ainda estamos vivos. 
Mas compreendi, num lampejo: então é isso, então é assim. Apesar dos medos, convém não ser demais fútil nem demais acomodada. Algumas vezes é preciso pegar o touro pelos chifres, mergulhar para depois ver o que acontece: porque a vida não tem de ser sorvida como uma taça que se esvazia, mas como o jarro que se renova a cada gole bebido. 
Para reinventar-se é preciso pensar: isso aprendi muito cedo. 
Apalpar, no nevoeiro de quem somos, algo que pareça uma essência: isso, mais ou menos, sou eu. Isso é o que eu queria ser, acredito ser, quero me tornar ou já fui. Muita inquietação por baixo das águas do cotidiano. Mais cômodo seria ficar com o travesseiro sobre a cabeça e adotar o lema reconfortante: “Parar pra pensar, nem pensar!” 
O problema é que quando menos se espera ele chega, o sorrateiro pensamento que nos faz parar. Pode ser no meio do shopping, no trânsito, na frente da tevê ou do computador. Simplesmente escovando os dentes. Ou na hora da droga, do sexo sem afeto, do desafeto, do rancor, da lamúria, da hesitação e da resignação. 
Sem ter programado, a gente pára pra pensar. 
Pode ser um susto: como espiar de um berçário confortável para um corredor com mil possibilidades. Cada porta, uma escolha. Muitas vão se abrir para um nada ou para algum absurdo. Outras, para um jardim de promessas. Alguma, para a noite além da cerca. Hora de tirar os disfarces, aposentar as máscaras e reavaliar: reavaliar-se. 
Pensar pede audácia, pois refletir é transgredir a ordem do superficial que nos pressiona tanto. 
Somos demasiado frívolos: buscamos o atordoamento das mil distrações, corremos de um lado a outro achando que somos grandes cumpridores de tarefas. Quando o primeiro dever seria de vez em quando parar e analisar: quem a gente é, o que fazemos com a nossa vida, o tempo, os amores. E com as obrigações também, é claro, pois não temos sempre cinco anos de idade, quando a prioridade absoluta é dormir abraçado no urso de pelúcia e prosseguir, no sono, o sonho que afinal nessa idade ainda é a vida. 
Mas pensar não é apenas a ameaça de enfrentar a alma no espelho: é sair para as varandas de si mesmo e olhar em torno, e quem sabe finalmente respirar. 
Compreender: somos inquilinos de algo bem maior do que o nosso pequeno segredo individual. É o poderoso ciclo da existência. Nele todos os desastres e toda a beleza têm significado como fases de um processo. 
Se nos escondermos num canto escuro abafando nossos questionamentos, não escutaremos o rumor do vento nas árvores do mundo. Nem compreenderemos que o prato das inevitáveis perdas pode pesar menos do que o dos possíveis ganhos. 
Os ganhos ou os danos dependem da perspectiva e possibilidades de quem vai tecendo a sua história. O mundo em si não tem sentido sem o nosso olhar que lhe atribui identidade, sem o nosso pensamento que lhe confere alguma ordem. 
Viver, como talvez morrer, é recriar-se: a vida não está aí apenas para ser suportada nem vivida, mas elaborada. Eventualmente reprogramada. Conscientemente executada. Muitas vezes, ousada. 
Parece fácil: “escrever a respeito das coisas é fácil”, já me disseram. Eu sei. Mas não é preciso realizar nada de espetacular, nem desejar nada excepcional. Não é preciso nem mesmo ser brilhante, importante, admirado. 
Para viver de verdade, pensando e repensando a existência, para que ela valha a pena, é preciso ser amado; e amar; e amar-se. Ter esperança; qualquer esperança. 
Questionar o que nos é imposto, sem rebeldias insensatas mas sem demasiada sensatez. Saborear o bom, mas aqui e ali enfrentar o ruim. Suportar sem se submeter, aceitar sem se humilhar, entregar-se sem renunciar a si mesmo e à possível dignidade. 
Sonhar, porque se desistimos disso apaga-se a última claridade e nada mais valerá a pena. Escapar, na liberdade do pensamento, desse espírito de manada que trabalha obstinadamente para nos enquadrar, seja lá no que for. 
E que o mínimo que a gente faça seja, a cada momento, o melhor que afinal se conseguiu fazer.”

Lya Luft

Fora Mau Agouro

Desgraçados, vão embora!
atolem-se num lamaçal
enterrem-se num buraco
se enforquem no escambau
pulem do alto da ponte
escondam-se nalgum monte
vocês, mensageiros do mal

Vão pras profundezas do mar
que morem lá no deserto 
como animais abjetos
mordem quando estão perto
rincham feito cavalos
espinham nos intervalos
o incorreto do incerto

Por que não escorrem no ar
Por que não viram tristeza
Por que não viram fumaça?
Pulem dum trem é moleza 
nadem numa cachoeira
traquem-se numa banheira
comam sua estreiteza

Se eu fosse feiticeiro
só me bastava um poder
realizar meus desejos
tudo que quisesse fazer
pra ficar longe dos chulos
jumentos de carga nulos
dar-lhes tudo que merecer

Tresloucados desprezíveis
cavalos desenfreados
desumanos inconstantes
jumentos desembestados
bestas-feras arrogantes
homúnculos inconstantes
ursos velhos desdentados

Papelotes rasgados, sujos,
lixo da sociedade 
raios ultravioletas
vivem só para maldade
animais desengonçados
bandoleiros malcriados
desenganos da saudade

Deem-nos o prazer de sair,
sumam, façam-nos esse favor,
sorrisos de Mouras-tortas
desapontados do amor
de revolver estampidos
do viver desiludidos
pruridos de imensa dor

Peguem rabo do foguete
dormitem, não amanheçam,
no alto de um penhasco 
do viver vão lá, esqueçam
esmurrem ponta de faca
façam raiva pr’uma vaca
despressa, desapareçam!!!

de Gilbamar de Oliveira . (http://cantodomeucordel.blogspot.com.br)

Poesia Matemática

Hoje relembrei um texto, uma poesia.  Da minha época de ginásio, 7º série!
Muitos anos atrás, e me lembro de tal estrofe:
“Sou a soma do quadrado dos catetos. Mas pode me chamar de Hipotenusa.”
E assim resolvi reler toda a bela, simpática e divertida poesia, de Millôr Fernandes. 

Poesia Matemática 

Às folhas tantas
do livro matemático
um Quociente apaixonou-se
um dia
doidamente
por uma Incógnita.
Olhou-a com seu olhar inumerável
e viu-a do ápice à base
uma figura ímpar;
olhos rombóides, boca trapezóide,
corpo retangular, seios esferóides.
Fez de sua uma vida
paralela à dela
até que se encontraram
no infinito.
“Quem és tu?”, indagou ele
em ânsia radical.
“Sou a soma do quadrado dos catetos.
Mas pode me chamar de Hipotenusa.”
E de falarem descobriram que eram
(o que em aritmética corresponde
a almas irmãs)
primos entre si.
E assim se amaram
ao quadrado da velocidade da luz
numa sexta potenciação
traçando
ao sabor do momento
e da paixão
retas, curvas, círculos e linhas sinoidais
nos jardins da quarta dimensão.
Escandalizaram os ortodoxos das fórmulas euclidiana
e os exegetas do Universo Finito.
Romperam convenções newtonianas e pitagóricas.
E enfim resolveram se casar
constituir um lar,
mais que um lar,
um perpendicular.
Convidaram para padrinhos
o Poliedro e a Bissetriz.
E fizeram planos, equações e diagramas para o futuro
sonhando com uma felicidade
integral e diferencial.
E se casaram e tiveram uma secante e três cones
muito engraçadinhos.
E foram felizes
até aquele dia
em que tudo vira afinal
monotonia.
Foi então que surgiu
O Máximo Divisor Comum
freqüentador de círculos concêntricos,
viciosos.
Ofereceu-lhe, a ela,
uma grandeza absoluta
e reduziu-a a um denominador comum.
Ele, Quociente, percebeu
que com ela não formava mais um todo,
uma unidade.
Era o triângulo,
tanto chamado amoroso.
Desse problema ela era uma fração,
a mais ordinária.
Mas foi então que Einstein descobriu a Relatividade
e tudo que era espúrio passou a ser
moralidade
como aliás em qualquer
sociedade.